Partidas e chegadas

Há alguns dias uma amiga querida perguntou-me se eu havia parado de escrever, disse carinhosamente que sentia falta dos meus textos. A pergunta reverberou em mim e imediatamente me transportou para uma imagem que surgiu em minha mente.
A imagem era a da sala de espera do aeroporto, quando estamos prontos para o embarque, apenas aguardando e checando o painel de informações sobre os voos, portões de embarque, pontualidade e atrasos. Tudo está certo até que inesperadamente o painel roda, nos moldes de uma roleta que em minutos vai anunciar a sorte de um ganhador ou o infortúnio do perdedor. Tudo se altera, os voos parecem sumir inexplicavelmente do painel e por segundos pensamos perder a viagem. É preciso um tempo de espera até que o painel role novamente nos trazendo as próximas orientações, enquanto ininterruptamente, os voos chegam e partem desaparecendo em segundos por entre as nuvens.
É incrível como as imagens encaixam-se tão admiravelmente à realidade humana, pensei eu, e neste momento elas me ajudavam a responder à minha amiga. Sim, os voos haviam sofrido uma forte alteração no painel da vida, e em tempos de tempestades, é preciso muita atenção para viver as mudanças que se fazem anunciar.
Eu continuava escrevendo, não em palavras escritas, mas em palavras vividas que comporiam a viagem de um outro capítulo da história. Neste, a saudade e a falta de quem se foi por entre as nuvens, num voo rápido e de rota inesperada era imensa, irrepresentável e indiscutível. Mas foi certamente em quem ficou e aterrissou num solo dilacerado pela dor e solidão, que assentei a minha atenção.
Era preciso muita atenção nos tempos porvir de quem espera os próximos voos. Atenção coberta de delicadeza reconhecendo e respeitando a força das emoções. Atenção intuitiva onde surgem inspirações sutis capazes de aliviar momentaneamente o peso da dor. Atenção amorosa que possibilita colocar no colo, abraçar e permanecer por tempo indeterminado com a respiração entrecortada pelo sofrimento, insegurança e medo. Atenção do coração que abre espaços e anuncia o momento preciso e precioso de encostar o rosto e deixar cair as lágrimas que se misturam numa mescla de experiências, afetos e amor incondicional.
Sim, respondi à minha amiga, estive escrevendo sim, por estes tempos, mas certamente entre partidas e chegadas de um painel que rodou abruptamente.

13 thoughts on “Partidas e chegadas

  1. Querida irmã, essa tua escrita tem me mantido em pé , aquecido meu coração e confortado minha alma. Não posso imaginar esta página sem essa escrita. Love you.

    • Irmã! Quando o amor vive desafios imensuráveis os laços e abraços se firmam em cada momentos de companhia, atenção e amor

  2. Amiga! Isso te define muito: Atenção do coração! Que sorte quando nestas “salas de espera de aeroporto”, encontramos companheiros de viagem
    como tu!

  3. Simplesmente maravilhosa essa tua escrita, puro sentimentos, emoções, alma e coração.
    Como tu te retratas nesta partida e chegada. Amei, amei …

  4. “…e em tempos de tempestade, é preciso muita atenção para viver as mudanças que se fazem anunciar…”

    “Atenção coberta de delicadeza reconhecendo e respeitando a força das emoções. ”

    “Atenção intuitiva…”

    “Atenção amorosa…”

    Sim, estivestes escrevendo (((: <3 :) )) embora não seja tão fácil perceber essa escrita… e, assim, poder dar a resposta "justa" para a pergunta da amiga… Essa tua atenção amorosa, intuitiva, coberta de delicadeza se revela lá e aqui. Gratidão, Nice, pela partilha, pela imagem, pela atenção.

  5. Emocionante, Nicinha!!! Tua sensibilidade dá um amparo gigante e essencial. Tua escrita já esteve presente em outras partidas por entre as nuvens…

  6. Querida Nice, o teu talento para exprimir sentimentos em palavras me encanta. Feliz de quem pode sentir a leveza dos teus textos, no papel ou na vida real, nas idas e vindas desta vida efêmera. Saudades de ti! Bjs.

  7. AMOR- TE associada, dissociada, uma palavra sucinta que contém o indizível… que define chegadas e partidas e fala de histórias entre irmãs… de histórias cruzadas entre amigas…encontros e sincronicidades…é com a força curativa de Eros, que a luz emerge da escuridão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>